segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Oxalá - Carregal do Sul - Ovar

Depois de uma tarde a passear pela baixa do Porto a ver antiguidades e "instalações artísticas", decidi tentar convencer a minha companhia de que precisávamos de uma refeição consistente, então sem nada lhe dizer rumei a sul pela A29.
Chegamos ao restaurante cedo para jantar...
Simpaticamente ofereceram-nos um flute de espumante,Aliança bruto,assim como uma variedade de entradas, todas elas de enorme qualidade.
Começamos com um presunto fatiado na hora, assim como uns enchidos de diversas proveniências, e dois tipos de queijo, que mais uma vez provei e mais uma vez não gostei...
O espumante continuava a ser servido a bom ritmo, e todas as garrafas estavam a ser abertas a golpe de sabre, algo que também tentei e consegui à primeira, as garrafas que anteriormente se partiram nas minhas mãos não contam para esta cronica.
De salientar também os 4 tipos de azeites que tinham para prova, todos eles óptimos, e podia-se notar as diferenças de acidez e de estrutura entre eles. Assim com a qualidade dos bolinhos de bacalhau que estavam no ponto, talvez um bocadinho salgados, mas óptimos para acompanhar o espumante!

Para jantar a nossa escolha recaiu nuns lombos de cherne com molho de gambas!
O peixe estava delicioso, suculento, temperado com ervas que lhe davam um sabor inconfundível, a consistência era perfeita e apetecia molhar o pão no molho que cobria o peixe, fiquei com pena do purê de batata que acompanhava o peixe, demasiado salgado!

Como bebida optamos por um Castelo d´Alba reserva 2009 branco, que fez uma maridagem perfeita com o cherne.
Não quisemos sobremesa.
Pedidos os cafés e a conta pagamos 30€ por pessoa, o que nos pareceu justíssimo!

O restaurante tem uns pormenores que roçam um bocadinho o "novo riquismo parolado", o facto de na sala onde servem as entradas terem uma maquina de engraxar sapatos, e uma televisão com uma câmara a filmar tudo o que se passa na cozinha e onde caso se deseje também se pode interagir com o cozinheiro.
As travessas do serviço de jantar são em inox, mas com o logótipo do restaurante estampado, não vá algum cliente esquecer-se de onde está.
Encontramos algumas fotos (dezenas) de gente conhecida, como o nosso 1º ministro, e garantiram-nos que o grande empresário, agora detido, Manuel Godinho também era cliente habitual.

Apesar de tudo, vale pela comida e pela simpatia de todos!
A visitar!

3 comentários:

Joli disse...

Não gostaste dos queijos porquê?

Ricardo Campos disse...

pq simplesmente não gosto de queijo!! é a minha grande falha gastronómica.

Joli disse...

Está explicado :)